Quarta, 14 de abril de 2021
91980981659
Brasil

07/04/2021 às 08h41

153

Da Redação

Belém / PA

Brasil tem recorde de jornalistas mortos por covid-19
Dossiê elaborado pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) constata que o País tem o maior número de jornalistas mortos pela doença do novo coronavírus no mundo
Brasil tem recorde de jornalistas mortos por covid-19
169 jornalistas profissionais morreram entre abril de 2020 e março de 2021 por covid-19 | Foto: Pixabay

O Dia do Jornalista é recordado nesta quarta-feira (7), mas a categoria nada tem a celebrar no Brasil. Novos dados do dossiê “Jornalistas vitimados por Covid-19”, referentes ao primeiro trimestre de 2021, revelam que 169 jornalistas profissionais morreram entre abril de 2020 e março de 2021 em consequência da doença. Em três meses, o número de mortes neste ano supera 2020, quando foram registradas 78 mortes de abril a dezembro. Em 2021, são 86 vítimas, percentual 8,6% maior que 2020. O dossiê foi elaborado pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), junto aos sindicatos estaduais, e constata: o País tem o maior número de jornalistas mortos por covid-19 no mundo.


Pará, Amazonas e São Paulo, com 19 ocorrências cada, lideram o triste ranking, seguidos por Rio de Janeiro (15) e Paraná (13). Na categoria, a maioria dos casos é na faixa etária dos 51 a 70 anos (54,9% das mortes) e entre homens, sendo que entre as vítimas fatais da doença, 9,8% são mulheres jornalistas.


A Fenaj alerta que os dados podem estar subnotificados e que o dossiê é atualizado de maneira constante. Confira aqui. (Portal Debate Carajás)

FONTE: Portal Debate Carajás

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Bragançahojeonline 2021 Desenvolvido por:
Geraldo Jamil