Segunda, 29 de novembro de 2021
91992772955
Política

23/11/2021 às 11h41 - atualizada em 26/11/2021 às 11h45

56

Da Redação

Belém / PA

Luiza Trajano rebate fala de Bolsonaro: 'Nunca fui convidada para ser vice'
Na Assembleia Legislativa da Paraíba, a empresária desmentiu que seria vice-presidente da chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Luiza Trajano rebate fala de Bolsonaro: 'Nunca fui convidada para ser vice'
A dona do Magazine Luiza, Luiza Trajano (foto: Assembleia Legislativa de Pernambuco/Youtube)

A dona do Magazine Luiza, Luiza Trajano, rebateu as afirmações do presidente Jair Bolsonaro, da manhã da segunda-feira (22/11). Na Assembleia Legislativa da Paraíba, a empresária desmentiu que seria vice-presidente da chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e disse que é a favor da distribuição de renda e"se isso é ser socialista, eu sou socialista".


"Eu não tenho o que falar. Eu nunca estive com o presidente Lula, nunca fui convidada para ser vice [presidente]. Eu estou em todos os jornais como convidada por todos os partidos para ser vice. Porque parece que precisa de uma mulher, o perfil é uma mulher [para o cargo]. [...] Eu acho que a desigualdade deve ser combatida, se isso é ser socialista, então eu sou socialista. Sou empresária e sou a favor da distribuição de renda. Nunca me filiei a nenhum partido. Não recebi nenhum político formalmente", disse.


Luiza foi questionada sobre as declarações de Bolsonaro. O chefe do Executivo afirmou que uma "mulher socialista perdeu R$ 30 bilhões" após declarar seu apoio "ao nove dedos", em referência ao ex-presidente Lula.

A empresária esteve na Assembleia para receber uma homenagem. Em seu discurso após a solenidade, mesmo sem ser questionada, Luiza voltou a afirmar que não é candidata e nunca recebeu convites.


"Eu queria dizer que não sou candidata a nada. Eu nunca recebi nenhum convite para ser candidata. É porque precisam de uma mulher para ser presidente ou vice, porque nós mulheres somos mais famosas agora né. Então, eles me falam isso. Então eu sou uma política, são as políticas públicas que dão grandes saltos. Eu não sou candidata política. Quando eu digo que sou a favor do Bolsa Família eu sou esquerda, quando digo que sou a favor da privatização eu sou direita. Eu visito o Nordeste há oito anos e só quem vê sabe a diferença de um Bolsa Família e agora esses R$ 400", frisou.

FONTE: Estado de Minas

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Bragançahojeonline 2021 Desenvolvido por:
Jayro Anderson