Terça, 05 de julho de 2022
91992772955
Polícia

18/05/2022 às 17h40

2.162

Da Redação

BRAGANCA / PA

Morte de PM em Mosqueiro, fuga dos suspeitos.
Um dos suspeitos foi morto em confronto com a PM e outro foi preso. As diligências continuam em busca do terceiro homem que aparece nas imagens.
Morte de PM em Mosqueiro, fuga dos suspeitos.
Trio foi filmado por câmeras de segurança da rua onde ocorreu o homicídio | Reprodução

Um dos suspeitos de participação na morte do policial militar da reserva Jocelino CardosoSepeda, ocorrida na manhã desta quarta-feira (18), no distrito de Mosqueiro, em Belém, foi morto em confronto com a Polícia Militar do Pará, no início dessa tarde. Outro homem, apontado como um dos articuladores dos atentados contra policiais militares no Pará, acabou preso.


três homens fugiram a pé do local do crime.


Dois dos suspeitos saindo do local. Logo em seguida, um terceiro aparece caminhando com uma arma de fogo em mãos. 
O coronel Juniso Honorato, comandante do Comando de Policiamento da Capital 2 (CPC2), esclareceu que os dois suspeitos foram encontrados durante uma ação de saturação realizada pela PMPA, no Carananduba.


“Logo que nós tomamos conhecimento dessa notícia trágica, começamos imediatamente as diligências e obtivemos êxito na prisão de um dos elementos que articulam os atentados a policiais militares aqui em Mosqueiro. Um outro esteve em refrega com a nossa guarnição e foi neutralizado”, declarou o comandante do CPC2, que revelou que naquele exato momento outro suspeito estaria envolvido em outra troca de tiros com a polícia.


“Acabamos de receber uma informação de que outro elemento estaria envolvido em uma refrega com uma de nossas guarnições, em uma localidade conhecida como Invasão do Ipixuna”, comentou.


ORDEM DE FACÇÃO
Segundo informações preliminares obtidas pela polícia, o trio que participou do crime contra o PM da reserva no início da manhã, no bairro de São Francisco, em Mosqueiro, recebeu ordens de lideranças de uma facção criminosa que se encontram sob custódia do Sistema Penal do Pará.


“O suspeito foi preso aqui no Carananduba e está, inclusive, com uma tornozeleira eletrônica. Mas essas pessoas, quando obtêm esse benefício da Justiça, saem da cadeia e retornam ao status da facção deles e ficam cooptando aí esses jovens, alguns até menores de 18 anos, para cometer esses atentados contra agentes de segurança pública”, explicou o coronel Joniso.

FONTE: Dol

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Bragançahojeonline 2022 Desenvolvido por:
Jayro Anderson